Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



And now for something completely different...

 

Isto é daquelas verdades de café que são muito erradas e muito perigosas. Isto porque, se de facto o desemprego entre os licenciados é assustador e tem vindo a aumentar, a diferença entre a percentagem de desempregados entre os licenciados e a percentagem de desempregados entre os não licenciados é tão grande, que dizer este disparate pode ter consequências bem graves na cabeça dum jovem que anda a decidir o que fazer da vida...

 

 

Fonte: http://www.pordata.pt/Portugal/Taxa+de+desemprego+total+e+por+nivel+de+escolaridade+completo+(percentagem)-1009

 

Reparem como a diferença entre a taxa de desemprego dos licenciados e a taxa de desemprego de todos os outros tem aumentado...

 

Claro que há cursos que servem para pouco, o desemprego dos licenciados está a aumentar, muitos estão a fazer coisas de que não gostam, outros têm de sair do país, e por aí fora. Mas nada disso justifica a frase assassina: "tirar um curso superior não serve para nada". Serve, assim à primeira, para diminuir o risco de desemprego. O que não é nada pouco!

 

 

É um tópico habitual dos comentários à tecnologia e companhia que a tecnologia provoca o aumento do desemprego. Veja-se, por exemplo, este post do blog Horas Extraordinárias. Já agora, o post é muito bom e o assunto é interessante: será que passará a haver vítimas de encomenda desgovernada?

 

Bem, voltando ao assunto: a tecnologia pode colocar algumas pessoas no desemprego, mas, a médio e a longo prazo, o que se tem passado nos últimos dois séculos (desde que se deu a explosão tecnológica da Revolução Industrial) é o contrário: a tecnologia e a inovação tecnológica aumentaram o emprego. Reparem: desde o século XIX até hoje, não só o desemprego estrutural não aumentou (tirando as conhecidas crises), como uma parte muito significativa da população que antes trabalhava em casa foi integrada no mercado de trabalho: as mulheres.

 

Como? Se pensarmos bem, não é difícil compreender o fenómeno, mas não me vou pôr para aqui com explicações. Um livro que li e me tirou para sempre essa ilusão que a tecnologia costuma fazer diminuir o emprego foi o livro de Paul Krugman, The Accidental Theorist. Aconselho. Se não tiverem tempo para ler o livro, leiam este óptimo artigo, que explica a questão de forma bastante convincente.

 

 

(Por outro lado, a revista The Economist perguntava há pouco tempo se esta tendência para a tecnologia aumentar o emprego não estaria a diminuir. Leiam o artigo. Seja como for, não se fiquem pela ideia vaga de que a tecnologia aumenta sempre o desemprego. É errada.)


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2023

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog