Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quando cheguei à faculdade, no velho ano de 1998, finais do século passado, sabia muito pouco daquela música que dá para começar conversas com colegas. Tinha uma pancada muito grande por outros tipos de música, que não vale a pena descrever para já (o blog ainda agora começou, não quero que desistam já dele). Ignorava olimpicamente a música que interessava aos jovenzitos de 18 anos. O que quer dizer que não conhecia os Pearl Jam.


Sim, eu era desses.

A educação teve de ser rápida. Porque por onde me movia, Eddie Vedder era uma espécie de Deus na Terra. Comprávamos DVDs, discutíamos as músicas, andávamos por Lisboa à noite, CD com misturas exclusivas em altos berros e olhos embargados, porque aquela voz dizia tudo. Dizia o que éramos, o que não éramos — como os nossos pais não percebiam nada e ainda como estávamos juntos naquela aventura em que parecia que éramos os primeiros a passar por tudo aquilo. E aquilo era o quê? Não sei bem.

Quantos casais se fizeram e desfizeram ao som dos Pearl Jam. A fome era tanta que alguns de nós achávamos romântica (no sentido kitsch do termo) uma música como Betterman, que é, digamos, muito pouco simpática para o casal da letra — mas queríamos lá saber da letra, chorávamos, e logo a seguir era beijo na certa (não eu, que era um atado, mas adiante).

 

Estes anos todos depois, ficamos a abanar a cabeça perante os mais novos, que acham os Pearl Jam um bocado antigos, a música datada, coisa de cota. Abanamos a cabeça perante pessoas da nossa idade que dizem que nunca gostaram muito deles, mas enfim.

Já serão menos a ouvi-los. Mas ainda há alguns que ficaram aos saltos com o anúncio dum novo CD dos Pearl Jam. Já agora, será que ainda se pode dizer “novo CD”, ou já vai ter de ser “colecção de música a descarregar no iTunes”?

 

Portanto, se a II Guerra Mundial criou a geração dos Babyboomers, há-de haver aí muito puto entre 12 e 18 anos que foi concebido fisicamente pelo pai mas moralmente pela voz do Eddie Vedder. É um dos pais da nossa geração. 

 

(Já agora, tenho 33 anos. Só para saberem.)

 

(E foi mais um post sem livros, só para desenjoar. Eles voltarão. E em força!)

 

 

(Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Eddie_Vedder_and_Pearl_Jam_in_concert_in_Italy_2006.jpg)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:36



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Um livro deste blogue...

Doze Segredos da Língua Portuguesa
[Mais informações nesta página.] DOZE SEGREDOS DA LÍNGUA PORTUGUESA

Calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog