Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros & Outras Manias

Livros & Outras Manias

07
Fev14

¶ Livros da minha vida (3): Cosmos

A Baleia Que Engoliu Um Espanhol

Cosmos, de Carl Sagan.

 

Este é, sem dúvida, um dos livros da minha vida.

 

(E a série também é muito boa...)

 

Como não estou em casa agora, tive de procurar fotos por essa internet fora. Aqui vai uma estante que encontrei aqui e que tem outros óptimos livros:

 

 

 

 

O livro de Carl Sagan é um livro que muda a nossa visão do mundo, garanto-vos. Além disso, não muda a nossa visão do mundo com palavras vagas, intenções bonitas ou grandes declarações de amor seja ao que for (também as tem, mas fundamentadas).

 

Por exemplo, ainda me lembro da explicação sobre a os caranguejos japoneses com carapaça em forma de cara de samurai. Não só me conseguiu explicar o mecanismo da evolução (neste caso, artificial), como me fez ver que um fenómeno que parece obviamente mágico pode ter uma explicação natural. Pode ter, não: tem sempre. Afinal, qualquer fenómeno real será sempre natural, por definição, a questão é perceber do que estamos a falar e como funcionam realmente as coisas (não como as nossas complexas emoções querem que funcionem).

 

O espanto perante o universo é transmitido de forma concreta, usando uma linguagem clara e cintilante, própria dos melhores escritores, não sem deixar de plantar sementes de saudável espírito crítico, que permite orientar a nossa curiosidade para longe dos interesses pseudocientíficos em coisas que parecem muito giras mas são, apenas e só, disparates armados em grandes tendas. Estou a falar, por exemplo, da astrologia. (É só um exemplo.)

 

A minha edição, que ainda tenho (e andou emprestada durante uns anos — mas voltou!) tem o papel muito castanho (sempre me lembro de o papel ser castanho). Um edição barata e frágil. Para a proteger, usei aqueles plásticos que púnhamos nos livros da escola. Queria andar sempre com o livro e não queria que se destruísse nas minhas mãos. 

 

Acho que o comprei numa pequena livraria/papelaria, onde comprava os livros da escola e não faço ideia por que razão estava lá à venda um livro que não era propriamente obrigatório. Não sei porque o comprei, mas sei que comecei a devorá-lo rapidamente. Podia dizer que vem dele todo o meu interesse pela ciência, mas julgo que será mais complicado: os meus pais compravam-me enciclopédias sobre muita coisa (daquelas para crianças e jovens), lembro-me de ter uns 6 anos e querer um laborário de brincar, com tubos de ensaio e tudo (uma encarnação muito antiga da Science4you, presumo), e dizia a quase toda a gente que queria ser cientista muito antes de ler este livro. Também me lembro bem de haver um livro qualquer da Disney (!) que falava destas coisas e também daí vem o meu interesse pela ciência. Por isso, a leitura deste livro não apareceu do nada. 

 

Por alguma razão, falei do livro à minha professora de Físico-Química, lá pelos oitavos ou novos anos (memórias vagas...). Algum tempo depois, lembro-me perfeitamente (menos vagamente, portanto), de estar num teste de geografia do 9.º ano, lá para o ano de... deixem ver...

 

1994! 

 

(Incrível...)

 

Dizia eu, estava num teste de Geografia do 9.º ano, quando a professora se chega ao pé de mim e me diz: "mas já leste o Cosmos?" Pelos vistos, os professores tinham comentado entre si que havia uma aberração qualquer numa das turmas que tinha lido um livro sobre ciência daquele calibre. Ou então tinham comentado que havia um aluno que tinha lido um livro, ponto final. Coisa estranha!

 

Estou a ser muito injusto: havia muitos colegas meus que liam muitos livros, alguns mais do que eu (que era admitidamente um freak of nature nesse ponto). 

 

Seja como for, estávamos no meio do teste, e a professora quis começar a falar comigo sobre o livro. A certa altura, tive de lhe dizer que tinha de voltar ao teste. "Ah, claro, claro, força." E assim me concentrei de novo no teste, não fosse a professora achar que estava na conversa em vez de trabalhar...

 

Poucos dias depois informei a minha professora de Físico-Química que tinha escolhido o Agrupamento de Humanidades para o 10.º ano e a senhora ficou em estado de choque: "mas porquê?" Na cabeça dela, se havia um aluno que tinha tido a sorte de ler o Cosmos, certamente não iria parar aos pantanosos cursos de Humanidades, certo?

 

Mais tarde hei-de vos contar porque fui parar a estes pântanos que também são deliciosos. Mas posso dizer que por essa altura já não dizia que queria ser cientista. Queria ser historiador. 

 

Mas o amor pela ciência e a curiosidade por tudo o que tem a ver com o Cosmos não desapareceu, bem antes pelo contrário. Haja alguém por estas áreas mais letradas que goste disso, certo?

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728